Linfedema (PDQ®) -Saúde Profissional …

Linfedema (PDQ®) -Saúde Profissional …

Linfedema (PDQ®) -Saúde Profissional ...

Visão Geral

Introdução

Linfedema E o inchaço Que ocorre when o fluido linfático rico em proteína acumula-se há intersticial Tecido. Este fluido linfático PODEM Conter Proteínas do plasma, como Células do Sangue extravascular, o Excesso de Água, e Produtos parenquimatosas. [1] O linfedema e Um dos mais mal compreendidos, relativamente subestimada, e Complicações de Câncer UO o Seu Tratamento Menos pesquisado. O Instituto de Medicina da Academia Nacional publicou hum Relatório em 2006 recomendando um “plano de Cuidados de Sobrevivência” para patients com Câncer Que Incorpora INFORMAÇÕES Sobre os Efeitos tardios fazer treatment, Os comportamentos de Gestão de Saúde, Gestão da Doença, e monitoramento de recorrência . [2] O Instituto de Medicina also destacou Falhas Críticas na Transição Para a Sobrevivência, particularmente na oferta de Educação Sobre os Efeitos tardios fazer treatment.

O linfedema E UMA consideração Importante parágrafo OS Clínicos Que cuidam de patients com Câncer Por Causa de SUA Freqüência relativamente Alta e significativa da Qualidade funcional e de implicações de vida parágrafo OS patients. O linfedema e Um preditor Independente de diminuição da Qualidade de Vida, MESMO QUANDO Outros Fatores preditivos Tais Como o status socioeconômico, diminuição da amplitude de Movimento, Idade e obesidade São tidos em Conta. [3]

Este resumo IRA analisar Questões Relacionadas com a anatomia e fisiopatologia do linfedema Relacionados Ao Câncer, SUAS Manifestações Clínicas, diagnóstico e Tratamento. Primária (congênita) linfedema e linfedema NÃO Relacionadas com Câncer (Por Exemplo celulite Recorrente, Doença fazer conjuntivo Tecido, e Infecção) NÃO Serao analisadas here.

Neste resumo, salvo indicação em contrario, no Provas e Questões de Prática Como enguias se relacionam com Adultos São discutidos. A Evidência e Aplicação de Práticas Relacionadas com as Crianças PODEM diferir significativamente das INFORMAÇÕES Relacionadas com Adultos. QUANDO como INFORMAÇÕES Específicas Sobre o cuidado das Crianças ESTÁ Disponível, E resumida soluçar uma posição SUA Própria.

Anatomia e Fisiopatologia do Sistema linfático

O Sistema linfático humano geralmente inclui vasos linfáticos superficiais OU Primarios that formam Uma Rede de Canais dérmica Complexo capillarylike that drenam Pará OS Vasos linfáticos Maiores, secundarias localizadas no subcutáneo Espaço. Estes vasos linfáticos Primarios e secundarios Paralelos das Veias superficiais e drenam parágrafo Uma Terceira Camada Mais profunda dos vasos linfáticos localizados no Tecido adiposo subcutáneo adjacente à fáscia. A Parede muscular e numerosas Válvulas auxiliar, o Fluxo linfático unidirecional Ativa Nos vasos linfáticos secundarios e subcutâneas. vasos linfáticos Primarios Não Tem Uma Parede muscular e nao tem Válvulas. Um Sistema intramuscular de vasos linfáticos Que É Paralela como artérias Profundas e drena o compartimento muscular, Articulações, e also Existe Sinovia. Os Sistemas linfáticos superficiais e profundos, provavelmente, funcionar de forma Independente, EXCETO Nos Estados Anormais, embora NÃO Haja Evidência de that they se comunicam Perto de gânglios linfáticos. [4] Drena a linfa do DOS: Membros Inferiores não tronco linfático lombar, Que se junta o tronco linfático intestinal e cisterna do quilo parágrafo Formar o ducto torácico, desemboca that na veia subclávia Esquerda. Os vasos linfáticos da fuga Braço Esquerdo PARA O tronco linfático subclavia Esquerda e, em SEGUIDA, na veia subclávia Esquerda. Linfa Canais da drenagem Braço Direito PARA O tronco linfático subclavia Direita E Depois parágrafo a veia subclávia Direita.

Anatomia do Sistema linfático Que Mostra OS vasos linfáticos e dos Órgãos linfáticos, incluíndo OS gânglios linfáticos, amígdalas, timo, baço e medula óssea. Linfa (claro Líquido) e linfócitos viajar atraves dos vasos linfáticos e linfonodos parágrafo OS, Onde OS linfócitos destroem substancias nocivas. A Entra linfa na corrente sanguinea atraves de Uma veia grande Perto do Coração.

Manifestações Clínicas

Pacientes com linfedema PODE reportar Uma Ampla Variedade de Queixas, incluíndo peso OU plenitude Relacionado com o peso do Membro, Uma sensação de aperto da pele, OU diminuição da flexibilidade da Articulação afectada. A textura da Pele PODE tornar-se hiperqueratótica, com lesões cutâneas vesiculares e verrucoso. Com o Envolvimento extremidade superior, o Paciente PODE ter dificuldade em encaixar um afetada área na roupa OU Vestindo Anéis anteriormente Bem ajustadas, Relógios OU pulseiras. Dificuldades semelhantes com linfedema das Extremidades Inferiores incluem Uma sensação de aperto Ou de dificuldade usando sapatos, coceira das Pernas UO dos SPE, sensação NAS Pernas, or perturbações do Sono e Perda de Cabelo Queimado. Deambulação PODE Ser afetada Por Causa do aumento do * Tamanho e peso do Membro afetado. Atividades da vida diaria, passatempos, e um CAPACIDADE de Realizar Tarefas de Trabalho Anteriores TAMBÉM PODEM Ser afetados.

Psicológicos OS síntomas

Sobreviventes de Cancro da mama com linfedema were encontrados parágrafo Ser Mais Deficientes, experimentar Uma Pior Qualidade de vida, e TEM dificuldades Mais psicológica fazer that OS Sobreviventes sem linfedema. [8, 9] Além Disso, Mulheres Que relatam inchaço relataram significativamente menor Qualidade de vida com varias avaliações Funcionais. [10]

Epidemiologia

E Importante Para diagnosticar e TRATAR o linfedema QUANDO E leve, Porque aqueles com linfedema leve compõem o grupo Que Dá Origem a evitáveis ​​linfedema sepultura, debilitante. Como Mulheres com linfedema leve São Mais de Três vezes Mais probabilidades de desenvolver linfedema sepultura fazer that as Mulheres sem linfedema. [14]

Fatores de risco

remoção do nó axilar

biópsia linfonodo sentinela fazer

Para OS PACIENTES COM Cancro de Mama, a dissecção de linfonodo sentinela ganhou favorecer Mais de dissecção de linfonodos axilares PARA O estadiamento axilar precoce da Doença devido à diminuição da morbidade e Por Causa dos Benefícios de Sobrevivência questionáveis ​​de dissecção de linfonodos axilares, Como mostrado em hum III Estudo randomizado de fase (ACOSOG-Z0011) linfática axilar nó dissecção em Mulheres que tiveram Estágio I UO o Cancro da mama IIA e hum linfonodo sentinela positivo [18] [Nível de Evidência: I]. Vários Estudos TEM mostrado Que o linfedema e Mais prevalente em patients com Cancro de Mama that submétrico uma dissecção de linfonodos axilares fazer that naqueles Que Passam POR biópsia do linfonodo sentinela [19] [Nível de Evidência: II]. Um Estudo avaliou 30 patients carcinoma com da mama invasivo submetidos unilaterais uma biópsia do linfonodo sentinela e 30 patients Que se submeteram axilar nó dissecção. Este Estudo encontrou Uma taxa de 20% de desenvolver linfedema nenhum grupo dissecção de linfonodos axilares em Comparação a nenhuma fazê grupo de biópsia de linfonodo sentinela. [19] Como taxas de linfedema Entre as Mulheres Que se submetem à biópsia do linfonodo sentinela were relatados parágrafo Estar Entre 5%. e 17%, dependendo do Limiar de diagnóstico e Duração fazer Acompanhamento [20 -22] a maioria dos linfedema diagnosticados E leve [21] [Nível de Evidência: II].

obesidade

Entre todos OS PACIENTES COM Cancro de Mama, Sendo obesos UO com sobrepeso PODEM predispor as Mulheres a desenvolver linfedema Apos o Tratamento Para o Cancro da mama [11, 23] [Nível de Evidência: I]. Um Estudo prospectivo Bem conduzida seguido 138 patients de Cancro da mama POR 30 meses postdiagnosis. Individuos com índice de massa corporal de 30 UO superiores nenhuma momento do diagnóstico were 3,6 vezes Mais propensos a desenvolver linfedema, mas o ganho de peso apos o diagnóstico NÃO foi Relacionado. [24]

Alguns Estudos TEM Relacionado o grau de linfedema com o nivel de obesidade [11] [Nível de Evidência: I] ​​.. Da MESMA forma, Entre Os Jovens Sobreviventes de Cancro de Mama, inchaço persistente foi Relacionado a ter Mais linfonodos removidos e Ser obeso [10]

Uma dose-RESPOSTA Relação Entre obesidade e Risco PARA O surgimento do linfedema NÃO E conhecido. Há TAMBÉM houve Estudos Para determinar se a Perda de peso Entre OS PACIENTES em Risco de desenvolver linfedema Iria Recolher o Risco. Neste momento, Não E Possível aconselhar OS PACIENTES Sobre a Relação de dose-RESPOSTA de Perda de Peso e Redução do Risco OU O Peso do Corpo Associado com menor Risco de linfedema incidente.

Outros Riscos

Outros Fatores de risco para o Desenvolvimento de linfedema incluem o Seguinte:

  • Extensão da Cirurgia local.
  • Radiação local (axilar, inguinal, pélvica, or Regiões supraclavicular).
  • Atraso na cicatrização de feridas.
  • Tumor causando Obstrução linfática da cervical anterior, torácica, axilar, pélvica, OU NÓS abdominais.
  • Cicatrizes dos Canais linfáticos subclavia Esquerda OU POR Direita Cirurgia OU Radiação.
  • Intrapélvica OU Tumores intra-abdominal that envolvem Directamente OU OS comprimir vasos linfáticos e / ou como cisterna fazer quilo e ducto torácico.

Cerca de hum terço dos patients com Cancro de Mama (e Uma maioria de afro-Americanos com Cancro da mama) apresentam Doença e linfonodos Positivos regionais [22], exigindo, portanto, completa dissecção de linfonodos axilares; MUITOS sofrer Mais irradiação do Seu axilar e supraclaviculares camas de nódulos linfáticos. O linfedema e Um Efeito adverso persistente do Tratamento do Câncer de mama that continuarão um ritmo ocorrer Muito sem futuro, apesar do USO Crescente de Procedimentos de biópsia de linfonodo sentinela linfáticos.

O Exercício NÃO Aumentar o Risco de aparecimento de linfedema

Historicamente, como PESSOAS em Risco PARA O linfedema were aconselhados a Evitar o Uso do Membro afetado. O raciocínio Para este conselho clínico Parece surgir a Partir da Noção de that a remoção de gânglios linfáticos ALTERADOS uma RESPOSTA da área afetada à Inflamação, Infecção, lesões e traumas de portanto, seria prudente parágrafo Evitar a perturbação fazer Membro. Contudo, o Exercício TEM UM Efeito diferente Sobre o Corpo em doses Mais Baixas fazer that com doses Mais Elevadas; Exercício extremo Iria PROMOVER um Inflamação e lesão e DEVE Ser evitado em patients com Risco de linfedema. [25] Por Outro Lado, Lentamente progressiva, Aumentos cuidadosamente Controladas em estresse fisiológico em hum Membro em Situação de Risco PARA O linfedema PODE Realmente fornecer proteção para Situações da vida real, Que exigem tributar ESSA parte do Corpo (Exemplo POR, Carregando Sacolas de supermercado , Fazendo compras de ferias, OU Levantar Uma Criança). [26] Portanto, a Evidência fisiológica Existe uma questionar o conselho Histórica Para restringir o Uso do Membro afetado.

Além Disso, Não Há Evidência EMPIRICA Que o Exercício parte superior, do Corpo NÃO Resulta em aumento aparecimento de linfedema Entre OS Sobreviventes de Cancro da mama [27, 28] ;. [23, 29, 30] O Maior Desses Estudos (N = 204) [23] [Nível de Evidência: I] ​​medidos Nos Braços de Mulheres Antes da Cirurgia de mama com dissecção axilar e Os Participantes Distribuídos aleatoriamente parágrafo hum dos Dois Programas de Reabilitação:

  • Não Há restrições de Actividade (NAR). Como MULHERES DESTE Grupo (n = 104) Nao tinha restrições de Atividades Físicas that utilizaram S Membro afetado POR 6 meses apos a Cirurgia. Os patients NAR seguiu hum Programa Supervisionado de Moderada Exercício de resistência, progressiva Formação de 2 a 3 vezes POR semana. Os Exercícios de Resistência (TEMPO totais de Exercício = 45 Minutos) incluiu hum Mínimo de 15 repetições parágrafo Cada Exercício, usando Resistencia baixa (0,5 kg) de Durante como Primeiras 2 Semanas. A Resistência foi Aumentada individualmente parágrafo Cada Paciente (Sem Limite Máximo), com o Objectivo de Aumentar a Força muscular e Resistencia, mas sempre utilizando 15 repetições POR Conjunto parágrafo Cada Exercício.
  • Restrição das Atividades (AR). As Mulheres Deste grupo (N = 100) were orientados Para restringir a Atividade do Membro afetado POR 6 meses apos a Cirurgia. Os patients were orientados A evitar Pesadas OU extenuante Atividades Físicas, Como Tipos aeróbicas UO Outros de aulas de ginástica that incluíram a Atividade Física dos Membros Superiores pesado Trabalho UO, e parágrafo Evitar CARREGAR OU Levantar mantimentos UO Outros itens com peso superior uns 3 kg.

Ao Fim de 2 anos de seguimento pós-Cirúrgico, um Incidência de novo linfedema foi de 13% em Ambos OS grupos. De nota, o único Mais Importante preditor de inicio O linfedema Neste grande Estudo foi a obesidade. [23]

Outra grande (N = 134 completaram) randomizado Estudo comparou a 1 ano de Intervenção de Levantamento de peso com hum grupo Controle de Não-Exercício de para Sobreviventes de Câncer da Mamã that tiveram uma Doença unilaterais e Pelo Menos Dois linfonodos removidos. Nenhum Paciente tinha Evidência de linfedema não Início do Estudo. Um Programa de Levantamento de peso progressiva NÃO resultou em hum aumento da Incidência de linfedema. O Estudo foi concebido Como hum teste de Equivalência, mas observou Uma menor Incidência de linfedema nenhum grupo de Treinamento de peso (11% vs. 17%, com Uma Diferença significativa de 7% vs. 22%, parágrafo aqueles com cinco OU Maïs linfonodos retirados) [31].

Evidências de Estudos com Sobreviventes de Cancro da mama Sugere Que o Exercício parte superior, do Corpo Entre as Mulheres com e em Risco de linfedema DEVE Começar em Uma intensidade Muito baixa e progridem Lentamente e de according com uma RESPOSTA dos síntomas [26], [29 ] [Nível de Evidência :. I] DEVE Haver hum Especialista linfedema certificado Para quem estas Mulheres PODEM Ser consultados se Houver Uma necessidade Para a Avaliação de Possíveis surtos OU inicios. Se Houver Uma pausa no Exercício de Uma semana UO Mais, recomenda-se Fortemente Que as Mulheres diminuem a intensidade da Atividade com a parte superior, do Corpo e, em SEGUIDA, aumentá-lo Novamente de forma gradual. Mudanças nsa síntomas (aumento da sensação de peso, dores, inchaço, edema) Que Duram Uma semana UO Mais devem Ser avaliados parágrafo Possíveis latências OU crises. E provável that A Partir de baixa intensidade e progredindo Lentamente E Melhor PARA O Membro afetado fazer Que É Evitar uma Atividade.

Diagnóstico e Avaliação

Um grande Variedade de methods descritos na literatura Para a Avaliação do volume de de Membros e falta de padronização Torna Difícil PARA O clínico Para avaliar o Membro em Risco. Como opções incluem deslocamento de Água, Medição de Fita, a digitalização de Infravermelho, e como Medidas de impedância bioelétrica. [33]

O Método de deslocamento de Água e Outra Maneira de avaliar edema Braço. Uma Diferença de volume de 200 ml de UO Mais, Entre OS Braços Opostos afectados ê ê normalmente considerado Como Sendo hum Ponto de corte parágrafo Definir linfedema. [34]

  • Grau 1: 5% a 10% do volume em de discrepancia interlimb OU circunferência nenhum Ponto de Maior Diferença Visível; inchaço OU obscurecimento da Arquitetura Anatômica na Inspeção Próxima; edema.
  • Grau 2: Mais de 10% a discrepancia interlimb de volume em 30% OU circunferência nenhum Ponto de Maior Diferença Visível; fácilmente perceptível obscurecimento da Arquitetura Anatômica; obliteração das Dobras cutâneas; fácilmente evidenciados a Partir do Contorno anatómico Desvio normal.
  • Grau 3: Mais de 30% do volume discrepancia interlimb em; lymphorrhea; Desvio bruta de contorno anatómico normal; interferindo com a Atividades da vida diaria.
  • Grau 4: A Progressão parágrafo malignidade (Por Exemplo lymphangiosarcoma); amputação Indicado; linfedema incapacitante.
Referências
  1. Meneses KD, McNees MP: linfedema extremidade superior, apos o Tratamento parágrafo Cancro de Mama: Uma Revisão da literatura. Ostomia ferida Gerenciar 53 (5): 16-29, 2007. [PubMed Abstract]
  2. Hewitt M, Ganz PA, eds. Do Paciente com Câncer parágrafo Sobrevivente do Câncer – Lost in Transition: Uma Sociedade Americana de Oncologia Clínica e Instituto de Medicina Simpósio. Washington, DC: The National Academies Press, 2006.
  3. Petrek JA: Comentario: Estudo prospectivo da terapia descongestionante completa para o linfedema extremidade superior, apos a terapia de Cancro de Mama. J. Câncer 10 (1): 17-9, 2004.
  4. Horsley JS, Styblo T: linfedema não mastectomia Paciente. In: Bland KI, Copeland EM, eds. O Busto: Gestão Integral de Doenças benignas e malignas. Philadelphia, PA: Saunders, 1991, pp 701-6.
  5. Bicego D, Brown K, Ruddick M, et al. Exercício Para Mulheres com UO em Risco PARA O linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. Phys Ther 86 (10): 1398-405, 2006. [PubMed Abstract]
  6. Meek AG: radioterapia mama e linfedema. Cancer 83 (12 Suppl americano): 2788-97, 1998. [PubMed Abstract]
  7. Roberts CC, Levick JR, Stanton AW, et ai. Avaliação do edema do tronco Apos o Tratamento do Câncer de Mama POR Meio do adipômetro Harpenden Modificados. Linfologia 28 (2): 78-88, 1995. [PubMed Abstract]
  8. Hum Pyszel, Malyszczak K, Pyszel K, et al. Deficiência, Sofrimento psíquico e Qualidade de vida em Sobreviventes de Cancro de Mama com linfedema. Linfologia 39 (4): 185-92, 2006. [PubMed Abstract]
  9. Ridner SH: Qualidade de vida e hum cluster de sintoma Associado com Cancro de Mama linfedema relacionada com o treatment. Cancer Care Suporte 13 (11): 904-11, 2005. [PubMed Abstract]
  10. Paskett ED, Naughton MJ, McCoy TP, et ai. A epidemiologia do Braço e da Mão inchaço em Sobreviventes de Cancro de Mama na pré-menopausa. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev 16 (4): 775-82, 2007. [PubMed Abstract]
  11. Shaw C, Mortimer P, Judd PA: Ensaio clínico randomizado comparando Uma dieta de baixa Gordura com Uma dieta de Redução de peso em linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. Cancer 109 (10): 1949-1956, 2007. [PubMed Abstract]
  12. Petrek JA, Senie RT, Peters, M. et ai. Linfedema em Uma coorte de Sobreviventes do carcinoma da mama 20 anos apos o diagnostico. Cancer 92 (6): 1368-1377, 2001. [PubMed Abstract]
  13. Beesley V, Janda H, Eakin E, et al. Linfedema Apos o Tratamento do Câncer ginecológico. Prevalência, correlações, e como Necessidades de Cuidados de Suporte. Cancer 109 (12): 2607-14, 2007. [PubMed Abstract]
  14. Norman SA, Localio AR, Potashnik SL, et al. Linfedema em Sobreviventes de Cancro de Mama: Incidência, grau, curso de tempo, Tratamento e síntomas. J Clin Oncol 27 (3): 390-7, 2009. [PubMed Abstract]
  15. Purushotham AD, Bennett Britton TM, Klevesath MB, et ai. estatuto Linfa fazer nada e linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. Ann Surg 246 (1): 42-5, 2007. [PubMed Abstract]
  16. Borup Christensen S, Lundgren E: sequelas de esvaziamento axilar vs. Amostragem axilar com OU sem irradiação Para o Cancro de Mama. Um Estudo randomizado. Acta Chir Scand 155 (10): 515-9, 1989. [PubMed Abstract]
  17. Liljegren G, Holmberg L: morbidade Arm Apos um setor e ressecção esvaziamento axilar com OU sem radioterapia pós-operatória em Cancro de Mama em Estágio I. Os Resultados de hum Estudo randomizado. Cancro da mama Uppsala-Orebro Study Group. Eur J Cancer 33 (2): 193-9, 1997. [PubMed Abstract]
  18. Lucci A, McCall LM, Beitsch PD, et al. Como Complicações cirúrgicas Associadas com dissecção de linfonodo sentinela (SLND) Mais dissecção de linfonodos axilares Comparação com Sozinho no American College of Surgeons Oncology Group Julgamento Z0011 SLND. J Clin Oncol 25 (24): 3657-63, 2007. [PubMed Abstract]
  19. Celebioglu F, G Perbeck, Frisell J, et al. Drenagem Linfática estudado POR lymphoscintigraphy Nos Braços Apos uma biópsia do linfonodo sentinela em Comparação com dissecção de linfonodos axilares Apos uma Cirurgia Conservadora do Câncer de Mama. Acta Radiol 48 (5): 488-95, 2007. [PubMed Abstract]
  20. Wilke LG, McCall LM, Posther KE, et al. Como Complicações cirúrgicas Associadas uma biópsia de linfonodo sentinela: Resultados de hum Estudo prospectivo grupo cooperativo internacional. Ann Surg Oncol 13 (4): 491-500, 2006. [PubMed Abstract]
  21. Francis WP, Abghari P, W Du, et al. A Melhoria dos Resultados Surgical: padronizar a Comunicação de incidencia e Gravidade do linfedema aguda apos biópsia de linfonodo sentinela e dissecção de linfonodos axilares. Am J Surg 192 (5): 636-9, 2006. [PubMed Abstract]
  22. Jemal A, Siegel R, Ward E, et al. Estatísticas de Câncer, 2009. Cancer CA J Clin 59 (4): 225-49, 2009 Jul-agosto [PubMed Abstract]
  23. Sagen A, Kåresen R, Risberg MA: A Atividade Física PARA O Membro afetado e linfedema Apos uma Cirurgia de Cancro de Mama. A, Estudo Controlado randomizado prospectivo, com Dois ano de Acompanhamento. Acta Oncol 48 (8): 1102-1110, 2009. [PubMed Abstract]
  24. Ridner SH, Dietrich MS, BR Stewart, et ai. índice de massa corporal e Cancro de Mama linfedema relacionada com o treatment. Cancer Care Apoio 19 (6): 853-7, 2011. [PubMed Abstract]
  25. Radak Z, Chung HY, Koltai E, et al. Exercício, estresse oxidativo e hormesis. Envelhecer Res Rev 7 (1): 34-42, 2008. [PubMed Abstract]
  26. Schmitz KH: Equilíbrio Risco linfedema: Exercer contra o descondicionamento Pará Sobreviventes do Câncer da mama. Exerc Desporto Sci Rev 38 (1): 17-24, 2010. [PubMed Abstract]
  27. Cheema B, CA Gaul, uma pista K, et al. Treinamento de resistência progressiva nenhum caso de câncer de mama: Uma Revisão Sistemática de Ensaios Clínicos. Breast Cancer Res Treat 109 (1): 9-26, 2008. [PubMed Abstract]
  28. McKenzie DC, Kalda AL: Efeito do Exercício da extremidade superior, em linfedema secundário em patients com Cancro de Mama: um Estudo piloto. J Clin Oncol 21 (3): 463-6, 2003. [PubMed Abstract]
  29. Ahmed RL, Thomas W, Yee D, et al. Randomizado Controlado de musculação e linfedema em Sobreviventes de Cancro de Mama. J Clin Oncol 24 (18): 2765-72, 2006. [PubMed Abstract]
  30. Courneya KS, Segal RJ, Mackey JR, et ai. Efeitos do Exercício aeróbico e Resistência em patients com Cancro de Mama Que receberam quimioterapia adjuvante: um Estudo Multicêntrico randomizado Controlado. J Clin Oncol 25 (28): 4396-404, 2007. [PubMed Abstract]
  31. Schmitz KH, Ahmed RL, Troxel AB, et al. Levantamento de peso Para Mulheres em Risco de linfedema relacionada Ao Cancro de Mama: um Estudo randomizado. JAMA 304 (24): 2699-705, 2010. [PubMed Abstract]
  32. Rockson SG: O linfedema. Am J Med 110 (4): 288-95, 2001. [PubMed Abstract]
  33. Ridner SH, Montgomery LD, Hepworth JT, et al. Comparação de Técnicas de Medição de volumes dos Membros Superiores e síntomas de Braço Entre OS Voluntários Saudáveis ​​e individuos com linfedema conhecido. Linfologia 40 (1): 35-46, 2007. [PubMed Abstract]
  34. Mondry TE, Riffenburgh RH, Johnstone PA: Estudo prospectivo da terapia descongestionante completa para o linfedema extremidade superior, apos a terapia de Cancro de Mama. J. Câncer 10 (1): 42-8; DISCUSSÃO 17-9, 2004 Jan-fevereiro [PubMed Abstract]
  35. Cheville AL, McGarvey CL, Petrek JA, et al. A classificação do linfedema em Ensaios Clínicos de oncologia. Semin Radiat Oncol 13 (3): 214-25, 2003. [PubMed Abstract]

Gestão

Prevenção

Educação

Exercício

OUTRAS MEDIDAS preventivas

RECOMENDAÇÕES geralmente anedóticos de adopção de Medidas preventivas incluem o Seguinte:

Higiene: Pele e Unhas

  • Manter a higiene da Pele meticuloso e o Tratamento das unhas Para Evitar Que uma porta de entrada Para a Infecção, that PODE resultar em celulite.
  • Cortar como unhas dos Pés em Linha reta; ver hum podólogo Conforme Necessário Para Evitar unhas encravadas e Infecções.
  • Use hidratantes Pelé e Soluções de antibiótico Tópico DEPOIS de Pequenas fissuras na Pele de, Tais Como cortes de papel.
  • Use Protetor e solares Bronzeado gradual.
  • Use Meias de Algodão; Manter OS Pés Limpos e secos.
  • Wear jardinagem e Cozinhar Luvas e USAR dedais de costura.
  • Evite andar descalço Ao ar Livre.
  • Evite sangue empates (incluíndo picadas nsa DeDos), vacinações, OU Linhas intravenosas não afetado Braço.
  • Use uma extremidade afetada temperaturas parágrafo Testar (Por Exemplo, parágrafo Água de banho OU Cozinhar), com uma sensação PODE Ser diminuída.
  • Estar CIENTE dos Sinais de Infecção (febre, inchaço, vermelhidão, dor e calor) e Consulte hum médico Pará Avaliação imediatamente.
  • Manter o Braço UO uma perna Elevada Acima do Nível do Coração when Possível.
  • Evitar a pressao constritiva não Braço UO na perna afetada.
  • De: Não cruze como Pernas Ao Sentar-se.
  • USAR Jóias Soltas e Roupas sem bandas constritivas.
  • Leve Uma bolsa não Braço oposto.
  • NÃO usar ligaduras Elásticas e Meias com FAIXAS constritivas.
  • Não Se Sentar em Uma posição POR Mais de 30 Minutos.

Evitando o acúmulo de sangue na extremidade envolvida

  • Evitar Movimentos circulares Rápidos Que causam o piscina de centrífuga de Fluido NAS contraditório distais do Membro.
  • Evitar a Aplicação locais de calor Ao Membro, O Que PODE Aumentar o Fluxo sanguíneo.
  • NÃO Manter o Membro em Uma posição Dependente da Gravidade POR Longos periodos de ritmo.
  • Evite Roupas apertadas OU Monitorização da pressao arterial não afetado Braço, O Que poderia causar hum Efeito de torniquete e obstruir o Fluxo de linfa.

Tratamento

O Objetivo dos Centros de Tratamento de linfedema não Controle limb inchaço e Minimizar Complicações; a interrupção dos vasos linfáticos subjacente NÃO PODE corrigido sor. Porque OS Ensaios Clínicos avaliando Medidas farmacológicas geralmente Não São encontrados Para Ser Eficaz, como Medidas NÃO farmacológicas São uma base do Tratamento, com o Objectivo de Maximizar como Atividades da vida diaria, diminuindo a dor, aumentando a amplitude de Movimento, e melhorar a Função .

Exercício

Exercícios Nonfatiguing PODE induzir uma contração muscular Suficiente Para mover a linfa em lymphangioles Terminais e Recolher o inchaço. O Exercício aeróbico TAMBÉM PODE Aumentar o tom do Sistema nervoso simpático, que Faz com Que OS vasos de Coletor linfático parágrafo bombear Mais Vigorosa. [3] Vários Estudos indicam Que o Exercício, incluíndo Exercícios parte superior, do Corpo, é Seguro Pará Mulheres com linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. [4]

Um Pequeno Estudo piloto examinou a Segurança de Uma Intervenção semelhante Ao descrito Acima em Sobreviventes de Câncer com linfedema das Extremidades Inferiores Secundária um melanoma OU ginecológica OU Urológica cancros. Neste Estudo piloto NÃO Controlado, 20% dos Participantes desenvolveram Uma Infecção cellulitic nsa Primeiros 2 meses apos Iniciar hum regime de Levantamento de peso lenta e progressiva. [6] E necessaria Mais Investigação Para determinar se Levantamento de peso E UMA Modalidade de Exercício seguro parágrafo Sobreviventes do Câncer com linfedema das Extremidades Inferiores.

Vestuário gradiente de pressao

Vestuário Gradiente de pressao (tambem conhecidos Como mangas linfedema Meias OU) Gerar Maiores pressões não distais SENTIDO fazer proximal Que, O Que aumenta a Mobilização de edema fluido. Alguns patients PODEM necessitar de mangas Feitos Sob Medida Para atingir hum ajuste apropriado. O USO destas Peças de Vestuário PODEM Ser especialmente Importante em altas altitudes, Por Exemplo, Durante quanto Viagens Aéreas, Porque a pressao atmosférica Ambiente e menor do Que a pressao de SAÍDA transcapilar Dentro dos Tecidos superficiais, that PODE Levar um agravamento de edema.

ligaduras

Cuidados com a Pele

Complexa terapia descongestionante

Terapia descongestionante Complexo E Dividido EM DUAS FASES sucessivas. A Uma Primeira fase consiste do em Tratamento intensivo Para permitir Redução substancial do volume de de linfedema. A Segunda fase consiste do em Tratamento de Manutenção em Casa. Conformidade com o USO da manga elástica e atadura de baixa trecho foi Encontrado Para Ser hum determinante Importante do Sucesso com uma terapia de Manutenção em Casa. [8] terapia descongestionante Complexo also foi mostrado Para melhorar o linfedema pós-dissecção virilha. [11] Os PACIENTES DEVE Ser encaminhado um hum terapeuta devidamente treinado parágrafo Melhores Resultados.

A compressão pneumática intermitente externo

compressão pneumática intermitente externa TAMBÉM PODE proporcionar Uma Melhoria Adicional com a Gestão de linfedema when utilizada em Conjunto com a terapia linfática descongestionante. Um Pequeno Estudo randomizado de 23 Mulheres com linfedema Associado a hum Câncer nova mama encontrou Uma Redução de volume de Adicional significativo when comparado com drenagem linfática Sozinha manual (45% vs. 26%) [12] [Nível de Evidência: I]. Da MESMA forma, como Melhorias were also Encontrado na fase de Manutenção do treatment. Preocupações Sobre o Uso de compressão pneumática intermitente incluem uma Quantidade ideal de Programação pressao e Tratamento e se a terapia de Manutenção e necessaria Apos um Redução inicial do edema [13] [Nível de Evidência: I]. Há Uma Preocupação Teórica de that pressões Superiores a 60 mmHg e OSU um Longo Prazo PODE Realmente ferir OS vasos linfáticos.

A farmacológica terapia

Nenhuma terapia farmacológica chronic E Recomendado parágrafo patients com linfedema. Os diuréticos São Tipicamente de poucos Benefícios e PODE PROMOVER a depleção do volume intravascular, Porque o fluido linfedema NÃO PODE Ser fácilmente mobilizada parágrafo Dentro do Espaço vascular. A cumarina E Associado a hepatotoxicidade significativa e NÃO foi encontrada nenhuma Vantagem EM Ensaios controlados [14] Os Antibióticos devem Ser imediatamente utilizada parágrafo patients com Evidência de celulite .; USO intravenoso POR PODE vezes Ser Necessário parágrafo sepultura celulite, linfangite, OU septicemia.

Perda de peso

A terapia com laser de baixa de

Estudos sugerem Que a terapia a laser de baixa intensidade PODE Ser Eficaz na Redução do linfedema de Uma forma clinicamente significativo parágrafo algumas Mulheres [16] [Nível de Evidência: I]. [17, 18] Dois Ciclos de Tratamento com laser de were encontrados Para Ser Eficaz na Redução o volume de fazê-Membro afectado, o fluido extracelular, ea dureza do Tecido em cerca de hum terço dos patients com linfedema mastectomia AOS 3 meses pós-treatment [16 ]. sugerida lógicas Para uma terapia de laser de incluem Uma diminuição potencial na fibrose, a Estimulação de macrófagos e O Sistema imunitário e hum Possível papel no incentivo lymphangiogenesis. [16]

Cirurgia

Cirurgia raramente E realizada em patients Que Tem linfedema relacionada Ao Câncer. O Método Cirúrgico primário Para o Tratamento de linfedema consiste do em retirar um Gordura subcutánea e Tecido fibroso, com OU sem a Criação de hum Retalho dérmico Dentro do músculo de para estimular anastomoses linfáticos superficiais-to-profundo. Estes methods Não foram avaliadas em Estudos prospectivos, com Resultados adequados parágrafo APENAS 30% DOS PACIENTES em hum Estudo retrospectivo. Além Disso, MUITOS patients enfrentam Complicações, Tais Como a necrose da pele, Infecção, e alterações sensoriais. [19] O Paciente oncologia geralmente NÃO e Um candidato parágrafo Estes Procedimentos. Otras opções cirúrgicas incluem o Seguinte:

  • anastomosa microcirúrgicas lymphaticovenous, na Qual a linfa E drenado Pará uma Circulação venosa OU OS coletores linfáticos Acima da área de Obstrução linfática.
  • Lipoaspiração.
  • lymphangiectomy superficial.
  • Fasciotomia.

Modalidades integrativas

Um linfedema manual de terapia

Apesar do Perfil de Segurança, como seguintes precauções Especiais devem Ser considerados when uma Massagem Terapêutica E Entregue a individuos com câncer:

  • Evite massagear diretamente quaisquer feridas Abertas, hematomas, OU áreas com lesões na Pele.
  • Evitar Massagens Directamente Tumores Que São aparentes na superficie da Pele.
  • Evite massageando áreas com trombose venosa profunda aguda.
  • Evite Tecidos moles diretamente massageando irradiava when um Pelé E Sensível. [24]

Modalidades de Integração Adicionais estao soluço Investigação POR Seu papel não Tratamento de linfedema secundário. O selênio TEM SIDO ESTUDADA em Ensaios Clínicos NCT00188604. e acupuntura e moxabustão foi ESTUDADA em Ensaios Clínicos LJMC-Amwell-SL Como Tratamentos parágrafo linfedema.

Refratário linfedema e Complicações

Referências
  1. Ridner SH: Educação linfedema pré e Recursos Educacionais identificadas em patients com Cancro de Mama. Paciente Educ Acons 61 (1): 72-9, 2006. [PubMed Abstract]
  2. Markowski J, Wilcox JP, Helm PA: Incidência de linfedema Apos uma terapia mastectomia Específico. Arch Phys Med Rehabil 62 (9): 449-52, 1981. [PubMed Abstract]
  3. Petrek JA: Comentario: Estudo prospectivo da terapia descongestionante completa para o linfedema extremidade superior, apos a terapia de Cancro de Mama. J. Câncer 10 (1): 17-9, 2004.
  4. Schmitz KH: Equilíbrio Risco linfedema: Exercer contra o descondicionamento Pará Sobreviventes do Câncer da mama. Exerc Desporto Sci Rev 38 (1): 17-24, 2010. [PubMed Abstract]
  5. Schmitz KH, Ahmed RL, Troxel A, et al. Levantamento de peso em Mulheres com linfedema Relacionados com a mama-câncer. N Engl J Med 361 (7): 664-73, 2009. [PubMed Abstract]
  6. Katz E, Dugan NL, Cohn JC, et ai. Levantamento de peso em patients com linfedema das Extremidades Inferiores Secundária um câncer: um Estudo piloto e de Viabilidade. Arch Phys Med Rehabil 91 (7): 1070-6, 2010. [PubMed Abstract]
  7. Badger CM, Peacock JL, Mortimer PS: A, Controlado, de grupos Paralelos Ensaio clínico bandagem comparando multicamadas randomizado seguido POR Meias Meias contra Sozinho sem Tratamento de patients com linfedema fazer Membro. Cancer 88 (12): 2832-7, 2000. [PubMed Abstract]
  8. Vignes S, Porcher R, Champagne A, et al. Fatores preditivos de RESPOSTA à fisioterapia decongestive intensivo em linfedema fazer APOS Membro superiores o Tratamento de fazer Cancro da mama: um Estudo de coorte. Breast Cancer Res Treat 98 (1): 1-6, 2006. [PubMed Abstract]
  9. Didem K, Ufuk YS, Serdar S, et al. Uma Comparação dos Dois Métodos de fisioterapia Diferentes sem Tratamento do linfedema Apos uma Cirurgia de mama. Breast Cancer Res Treat 93 (1): 49-54, 2005. [PubMed Abstract]
  10. R Koul, Dufan t, Russell C, et ai. Eficacia da terapia descongestionante completa e drenagem linfática manual de nenhuma linfedema relacionada com o Tratamento do Câncer de Mama. Int J Radiat Oncol Biol Phys 67 (3): 841-6, 2007. [PubMed Abstract]
  11. Hinrichs CS, Gibbs JF, Driscoll D, et al. A eficacia da fisioterapia decongestive completa para o Tratamento do linfedema Seguinte dissecção virilha PARA O melanoma. J Surg Oncol 85 (4): 187-92, 2004. [PubMed Abstract]
  12. Szuba A, Achalu R, Rockson SG: linfática terapia Decongestive parágrafo patients com Cancro de Mama linfedema Associado um carcinoma. Um Estudo randomizado, prospectivo de hum papel parágrafo a compressão pneumática intermitente adjuvante. Cancer 95 (11): 2260-7, 2002. [PubMed Abstract]
  13. Dini D, L Del Mastro, Gozza A, et al. O papel de compressão pneumática sem Tratamento de linfedema mastectomia. Um Estudo randomizado de fase III. Ann Oncol 9 (2): 187-90, 1998. [PubMed Abstract]
  14. Loprinzi CL, Barton DL, Jatoi A, et al. Ensaios de Controle Sintoma: Uma Experiência de 20 anos. J Suporte Oncol 5 (3): 119-25, 128, 2007. [PubMed Abstract]
  15. Shaw C, Mortimer P, Judd PA: Ensaio clínico randomizado comparando Uma dieta de baixa Gordura com Uma dieta de Redução de peso em linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. Cancer 109 (10): 1949-1956, 2007. [PubMed Abstract]
  16. Carati CJ, Anderson SN, Gannon BJ, et al. Tratamento fazer pós-mastectomia linfedema com a terapia a laser de baixa intensidade: um duplo cego, Controlado POR placebo. Cancer 98 (6): 1114-1122, 2003. [PubMed Abstract]
  17. Kozanoglu E, Basaran S, Paydas S, et al. Eficacia da compressão pneumática e terapia a laser de baixa intensidade no Tratamento do linfedema pós-mastectomia: um Estudo Controlado randomizado. Clin Rehabil 23 (2): 117-24, 2009. [PubMed Abstract]
  18. Ahmed Omar MT, Abd-El-Gayed EBID A, El Morsy AM: O Tratamento do pós-mastectomia linfedema com a terapia laser: double Controle cego placebo Estudo randomizado. J Surg Res 165 (1): 82-90, 2011. [PubMed Abstract]
  19. Chilvers AS, Kinmonth JB: Operações parágrafo linfedema dos Membros Inferiores. Um Estudo dos Resultados EM 108 Operações Que utilizam abas dérmicos vascularizados. J Cardiovasc Surg (Torino) 16 (2): 115-9, 1975 Mar-abril [PubMed Abstract]
  20. McNeely ML, Magee DJ, Lees AW, et al. A adição de drenagem linfática manual do à compressão Terapia PARA O Câncer da Dinamarca Relacionados linfedema mama: um Estudo Controlado randomizado. Breast Cancer Res Treat 86 (2): 95-106, 2004. [PubMed Abstract]
  21. Williams AF, Vadgama A, Franks PJ, et al. Um Estudo cruzado Controlado randomizado de terapia de drenagem linfática manual de em Mulheres com linfedema relacionada Ao Cancro de Mama. Eur J Cancer Care (Engl) 11 (4): 254-61, 2002. [PubMed Abstract]
  22. Andersen L, Højris I, Erlandsen M, et al. Tratamento de peito-Câncer Relacionados com o linfedema com OU sem drenagem linfática manual de – hum Estudo randomizado. Acta Oncol 39 (3): 399-405, 2000. [PubMed Abstract]
  23. Ernst E: Massagem Terapêutica Para o Tratamento paliativo de Câncer e Cuidados de Suporte: Uma Revisão Sistemática de Ensaios Clínicos randomizados. Cancer Care Apoio 17 (4): 333-7, 2009. [PubMed Abstract]
  24. Gecsedi RA: Massagem Terapêutica parágrafo patients com Câncer. Clin Oncol J Nurs 6 (1): 52-4, 2002 Jan-fevereiro [PubMed Abstract]
  25. Tomita K, Yokogawa A, Oda Y, et al. Linfangiossarcoma fazer linfedema pós-mastectomia (síndrome de Stewart-Treves): ultra-Estrutural e Características immunohistologic. J Surg Oncol 38 (4): 275-82, 1988. [PubMed Abstract]

Ensaios Clínicos Atuais

Informações Gerais Sobre Ensaios Clínicos TAMBÉM ESTÁ Disponível nenhum site da NCI.

Resumos Os de Informação do Câncer PDQ São revistos regularmente e Atualizado Conforme Novas INFORMAÇÕES FOREM disponibilizadas. This Seção descreve como Últimas alterações Feitas Neste resumo a Partir da Acima dados.

Mudanças Editoriais were Feitas Neste Sumário.

Sobre este Resumo PDQ

Objetivo Deste Resumo

Este resumo Informação Sobre o Câncer PDQ parágrafo Profissionais de Saúde fornece, Informações baseadas em Evidências abrangente e revistos POR pares Sobre a fisiopatologia e Tratamento do linfedema. Pretende-se Como hum recurso Para informar e auxiliar OS Médicos Que cuidam de patients com Câncer. ELE NÃO fornece Diretrizes formais OU RECOMENDAÇÕES Para a Tomada de decisões de Saúde.

Revisores e Atualizações

Membros OS fazê conselho recentemente publicado Artigos each month Para determinar se hum Artigo DEVE:

  • Ser Reunião discutido em uma,
  • Ser citados com texto, uo
  • substituir OU atualizar hum Artigo EXISTENTE that Já E as cited.

Alterações nºs Resumos São Feitas atraves de hum Processo de Consenso em that Membros OS fazer Conselho de Administração avaliar a Força da Evidência Nos Artigos publicados e determinar Como o Artigo DEVE Ser incluida no resumo.

revisores OS principais PARA O linfedema Sao:

  • Andrea Barsevick, PhD (Thomas Jefferson University)
  • Lillian M. prego, PhD, RN, FAAN, CNS (Oregon Health & Science University Cancer Institute)

Quaisquer Comentários OU Perguntas Sobre o Conteúdo resumo DEVE Ser submetido à Cancer.gov atraves de e-mail do Site de fazer NCI-nos. NÃO ENTRAR em Contato com OS Conselheiros indivíduos com Perguntas OU Comentários Sobre Resumos OS. Membros OS fazê conselho NÃO vai responder um Perguntas indivíduos.

Níveis de Evidência

A Permissão Para utilizar este resumo

PDQ E registrada Uma marca. Embora o Conteúdo dos Documentos PDQ PODE Ser USADO livremente Como texto, ELE NÃO PODE Ser identificado Como hum resumo de Informação Sobre o Câncer NCI PDQ um Menos Que seja apresentado em SUA totalidade e e regularmente actualizado. No entanto, um autor térios Permissão Para escrever Uma frase Como “fazer NCI PDQ resumo de Informações de Câncer Sobre a Prevenção do Cancro da Mama Afirma OS Riscos de forma sucinta:. [Incluir trecho do resumo]”

A citação preferida Para este resumo PDQ E:

Aviso Legal

A Informação contida nestas sínteses that NÃO devem Ser utilizados Como base de Uma Pará a Determinação de Reembolso seguro. MAIS INFORMAÇÕES Sobre a cobertura de seguro de e Acessível em Cancer.gov na Página Managing Cancer Care.

Contate-nos

MAIS INFORMAÇÕES Sobre Como Contactar-SOE OU Receber Ajuda com o sítio da Cancer.gov encontrados PODEM SER EM Nosso Fale Conosco parágrafo à página de Ajuda. Perguntas TAMBÉM PODEM Ser submetidos a Cancer.gov atraves de e-mail do site dos EUA.

mensagens Relacionados

  • Linfedema linfedema PESSOAS, linfedema.

    Linfedema, linfedema TERMOS Relacionados: Obstrução linfática, inchaço, edema. Doença de Milroy UO síndrome Milroys. linfedema Síndrome de Meige Praecox. Linfedema Tarda. pé linfedema, Mao …

  • Neuroblastoma Tratamento (PDQ®) -Saúde …

    Informações Gerais Sobre Neuroblastoma Incidência e Epidemiologia O neuroblastoma E o tumor Sólido extracraniana Mais Comum na infância. Mais de 650 Casos São diagnosticados a Cada ano no Norte …

  • Linfonodo remoção – linfedema …

    Além de Seu Procedimento Cirúrgico, Como Uma lumpectomía OU mastectomia. o Seu médico PODE Querer removedor e examinar linfonodos Para determinar se o Câncer se espalhou e em that Medida ….

  • Linfedema that rápido Você DEVE saber …

    Se Você estiver em Risco linfedema UO Já TEM. rápido Você PODE observar OS Sinais e Tomar Medidas Para Evitar OU Controlar a Condição. Isto É perturba o Sistema linfático. ISSO prejudica A SUA CAPACIDADE de …

  • Últimos dias de vida (PDQ®) -Saúde …

    Visão Geral do Paciente e da Família preferencias PODEM contribuir parágrafo OS Padrões observados de Cuidados Ao EOL. recordação do Paciente de DISCUSSÕES EOL, Assistência espiritual, or Cuidados paliativos Cedo, no entanto, São …

  • A linfática Obstrução (linfedema) …

    Obstrução linfática, also Conhecido como o linfedema, E UMA Condição Que ocorre when OS nódulos linfáticos se tornar grande, Como resultado da Expansão OU retenção de Fluidos. Uma Variedade de Causas, incluíndo o Câncer, …